Rondonistas relatam experiência na Operação Parnaíba

Voluntários atuaram na cobertura das atividades, entre os dias 19 de janeiro e 2 de fevereiro


por Natália Uriarte Vieira | 27/02/2019

Foram dezoito dias intensos de trabalho, poucas horas dormidas e aprendizado contínuo. Esses relatos repetem-se na fala dos 11 voluntários da Universidade do Vale do Itajaí (Univali) que participaram do Conjunto C - responsável pela cobertura e divulgação das atividades –, na Operação Parnaíba do Projeto Rondon, que ocorreu em 15 municípios do Piauí, entre os dias 19 de janeiro e 2 de fevereiro. 

2019-02-27 - Projeto Rondon ComSoc.jpg

O grupo da Univali esteve representado por acadêmicos e professores dos cursos de Comunicação. Thaynan Letícia Otávio, estudante de Relações Públicas, afirma que integrar o Projeto Rondon foi algo indescritível: “Só realmente vivendo para entender. Nós seremos, com certeza, pessoas melhores e mais humanas depois disso, até pela integração das áreas de comunicação que o nosso grupo desenvolveu, entendendo a importância de cada um para que tudo funcionasse perfeitamente”.

Dales Hoeckesfeld, acadêmico de Fotografia, diz ter voltado da Operação Parnaíba renovado, conhecendo melhor os seus próprios limites e potenciais. “A gente dormia pouco, mas já acordava com vontade, com desejo de fazer a diferença e dar o melhor de si. Lá, você produz, compartilha e vê as respostas das pessoas de forma imediata. Foi uma lição de vida e de cidadania”, revela.

Para o professor Felipe Colvara, que atuou como coordenador da equipe multidisciplinar, o Rondon foi uma experiência diferente, pois além de permitir a imersão com o clima, cultura e costumes do Piauí, propiciou vivenciar a rotina de um Batalhão Militar. Ele também comenta que a participação estimulou ainda mais o seu espírito voluntário e aventureiro, e o seu interesse por conhecer as realidades sociais do Brasil. “O contato com diversas instituições de ensino do Brasil proporcionou um intercâmbio de informações. Além disso, o fato de ter como cliente o Ministério da Defesa, com suas diretrizes e normas nos processos de gestão e aprovação dos materiais, trouxe aprendizado sobre o gerenciamento de mídias sociais de abrangência nacional”, defende.

Já a professora Cynthia Hansen explica que o trabalho foi intenso desde os preparativos para a operação, com o processo seletivo e as reuniões de planejamento. Esta foi a segunda operação do Projeto Rondon que ela integrou. Cynthia pontua que os acadêmicos participantes são pessoas com profundo interesse em fazer algo bom e com alta capacidade técnica. Segundo a docente, o trabalho do Conjunto C é complexo e vai desde a concepção, o planejamento, a parte prática e a interação com os públicos. “Foi extremamente enriquecedor. Temos a oportunidade de ver na prática o que apresentamos aos alunos em sala de aula. Do ponto de vista pessoal, para mim é um grande exercício de humanidade, nem sei dizer o quanto é impactante. Tenho muito orgulho do trabalho que a Univali tem feito no Projeto Rondon”, opina.

Assista o vídeo produzido pelos acadêmicos dos cursos de Comunicação da Univali que participaram do Projeto Rondon, na Operação Parnaíba 2019, no Piauí:

 

 

 

  • Compartilhe:

Comentários



Voltar para todas as notícias

Copyright - univali.br - 2019 - Todos os direitos reservados

Rondonistas relatam experiência na Operação Parnaíba