Colégio de Aplicação

 Tijucas

Nossa história



O Colégio de Aplicação Univali diferencia-se pelo seu vínculo com ensino superior, a pesquisa científica e a formação integral de seus alunos. Uma instituição que se consolidou como campo de prática docente, comprometida com a inovação pedagógica, onde orbitam todas as ações universitárias. Uma verdadeira escola-laboratório, voltada para o desenvolvimento de alunos e professores.

Ao longo dos anos o CAU expandiu-se também para o município de Tijucas, levando seus princípios de qualidade de ensino e interagindo diretamente com a comunidade. 

Conheça toda a trajetória:


O começo – história do CAU Itajaí
Em 1978, com iniciativa da direção da Fundação de Ensino do Pólo Geo-Educacional do Vale do Itajaí (Fepevi), nasce o Colégio de Aplicação da Fepevi (Cafi). Em 1989, a Fepevi é reconhecida como universidade e torna-se Universidade do Vale do Itajaí (Univali).

Desde que nasceu, a história do Colégio de Aplicação segue acompanhando as mudanças e as conq
uistas da universidade, um marco referencial dessas mudanças foi que, com a transformação da Fepevi em universidade, o Colégio passou a ser denominado CAU (Colégio de Aplicação da Univali). O Colégio de Aplicação da Univali, oferta ensino desde a Educação Infantil ao Ensino Médio funcionando no período matutino, vespertino e, para alguns níveis, o período integral.

Expansão – história do CAU Tijucas
Em Tijucas, o Colégio de Aplicação originou-se do anseio da própria comunidade, que buscava uma alternativa de ensino de qualidade, após o encerramento das atividades do Colégio Espírito Santo, liderado pelas Irmãs da Divina Providência, que havia marcado a comunidade tijuquense pela seriedade do trabalho pedagógico.

Dez a
nos antes do surgimento do CAU Tijucas, em 1987, um grupo de pais lançou a proposta de criação de uma cooperativa educacional. A ideia logo reuniu simpatizantes que deram origem a Sociedade Educacional e Cultural Espírito Santo, mantenedora do novo Colégio Espírito Santo. 

Ao longo de sua trajetória como cooperativa, a Sociedade Cultural e Educacional foi acumulando problemas que a inviabilizaram administrativamente. A Assembleia Geral da Cooperativa decidiu propor à Reitoria da Univali a possibilidade de assumir o colégio. A escolha pela Univali pautou-se pela credibilidade da instituição, solidez da estrutura administrativa e compromisso de manter as atividades pedagógicas do colégio.

Em dezembro de 1997 seguidos os trâmites legais a Sociedade Educacional e Cultural Espírito Santo transferiu seu patrimônio, responsabilidades jurídicas para a Fundação Universidade do Vale do Itajaí. Nos anos subsequentes procedeu-se a transição. Até seu reconhecimento pelas autoridades legais o colégio foi denominado de Espírito Santo Univali.

Em 2000, o Conselho Estadual de Educação autorizou a mudança de denominação e reconheceu os cursos oferecidos: Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio. A instituição de ensino passa a se chamar, oficialmente, Colégio de Aplicação Univali Tijucas. Em 2001, objetivando proporcionar melhores condições de infraestrutura, as atividades do CAU foram transferidas para as instalações do Campus Tijucas, no Bloco 01.​
Univali

Copyright - univali.br - 2021 - Todos os direitos reservados

Política de Cookies

Política de Privacidade