Depoimentos

René Lara

Universidad Mayor
Director / Relaciones Internacionales

Mensaje a nuestros Partners en Universidades de España y America Latina

De todos los alumnos de intercambio, ninguno a tenido mayores problemas con la situación ocurrida en Chile, y han podido colaborar en diferentes modalidades en trabajos voluntarios de ayuda a las comunidades damnificadas del Sur del país.

Chile hoy enfrenta el gran desafío de la reconstrucción de los lugares más dañados, tales como viviendas, edificios públicos y privados; como también centros de producción. Ese es el gran desafío para el país en su totalidad.

A pesar de las circunstancias adversas, esperamos que nuestra universidad continúe siendo una opción para vuestros alumnos que desean venir en intercambio estudiantil.

Nuevamente, muchas gracias por vuestra preocupación y atenciones con Universidad Mayor.

Andressa D’Agostini Silva

Universidade dos Açores
Período de Intercâmbio: 2009/2010

Esse arquipélago é um lugar único onde se encontra lugares inimagináveis e incríveis devido a sua formação vulcânica e localização oceânica. A comunidade local tem uma história incrível, e muita cultura. Quanto a Universidade acredito que dependa do curso que irá escolher. Ao se tratar de Biologia conheci bons professores, e outros nem tão bons.

Se você não suporta chuva, não venha, mas ao menos há arco-íris todos os dias por aqui. Quanto a Universidade acredito que dependa do curso que irá escolher. Ao se tratar de Biologia, acredito que deixa a falhar na parte prática. Se o que procuras no intercâmbio é conhecer um lugar único, cheio de história e pessoas diferentes, então aqui é uma ótima opção.

E se sua opção de curso for Biologia, por esse lugar ser de uma formação geológia vulcânica e estar localizado no meio do oceano encontrarão aqui um lugar de ambientes aquáticos e terrestres de incrível singularidade. Os cetáceos, por exemplo, aqui se encontra uma diversidade de 27 espécies de baleias e golfinhos que é difícil de encontrado em outro lugar do mundo. Vale muito à pena!

Luís Gustavo Schlindwein Garcia

Universidade de FH-Deggendorf
Período de Intercâmbio: 2009/2010

Em primeiro lugar, a dica é vir para Deggendorf. A dificuldade da língua é facilmente superada com uma boa base de inglês, a cidade é muito boa para se viver, com cidadãos educados, parques, e tudo mais. O clima frio pode ser superado com roupas adequadas. A FH surpreendeu positivamente pela estrutura e pela boa recepção. Fica a dica para todos que cursam ADM e derivados, pois para estes, as aulas são em inglês!

Alessandra Gobbi

Universidade de Sevilha
Período de Intercâmbio: 2009/2010

No verão faz muito calor chegando a 50 graus C. e no inverno muito frio também. Estou viajando para todos os lugares possíveis da Europa, as passagens por companhias aéreas promocionais são muito baratas e a infraestrutura de todas as cidades é muito boa.

Aqui é muito bom, vale à pena vir, cidade maravilhosa e um povo encantador. Traga todas as coisas possíveis, desde as mais fúteis até as mais importantes, as coisas não são tão baratas e você terá grandes custos logo no começo da viagem. Contrate internet Jazztel, faça tudo com antecedência em relação ao visto porque demora, e estude bastante.

As pessoas são muito acolhedoras, não é como os outros falam, me impressionei e estou muito feliz com tudo, é uma realidade diferente e a cidade é maravilhosa.

Arthur Galli Rebelatto

Universidade do Minho
Período de Intercâmbio: 2009/2010

Por enquanto o tempo está muito agradável, mas imagina-se que daqui pra frente vai esfriar e chover muito por aqui. Trazer roupas de frio e de chuva, além das leves para o calor.

Visitei o Porto, Guimarães e mais algumas cidadezinhas. Aqui tem os comboios, que são meios de transporte bons e não muito caros. Para viajar de avião a outros países também é muito barato pela companhia Ryanair. São várias coisas a serem ditas, tanto sobre a cidade quanto sobre a universidade e o alojamento. Entre os conselhos, digo para fazerem um Visa Travel Money para utilizar por aqui. É muito bom. Outro conselho é trazer roupa e tênis de chuva.

Cidade nem grande nem pequena existem lugares bonitos para se visitar o clima é chuvoso e relativamente frio e a faculdade é um pouco exigente precisa-se estudar bastante.

Fabian Emanuel Daltoé Dalmina

Université de Nantes
Período de Intercâmbio: 2009/2010

A universidade de Nantes é muito bem estruturada. Cada curso tem seu próprio prédio e o campus onde fica o curso de Direito ficam também os campi de Letras, Filosofia e Administração. Localizada a alguns minutos do centro da cidade e próxima a várias residências universitárias.

Cidade muito bonita com boa qualidade de vida, não é para menos que no ano de 2006 Nantes ganhou o prêmio de melhor qualidade de vida de toda Europa. Nova cultura, oportunidade de viajar pela Europa e conhecer pessoas, e claro aprimorar seus conhecimentos tanto na língua como no sistema educacional.

Tem que estar preparado psicológica e fisicamente para sair do seu país de origem. Tem que sempre estar aberto a novas culturas e costumes.

Talvez não seja para todos, mas acho que a maior dificuldade é a língua francesa. Acho que vim um pouco "cru" para cá, mas não me arrependo, pois estou aprendendo mais aqui do que em anos de curso no Brasil.

Pegue leve na mala, você realmente vai se arrepender de ter trazido tanto coisa!

Fabiana Isensee

Université de Lille
Período de Intercâmbio: 2009/2010

A universidade de Lille não se localiza na cidade de Lille, mas em uma cidade vizinha que se chama Villeneuve D’ascq. O acesso é super fácil pelo metro, e fica cerca de 20 minutos do centro da cidade de Lille. O metro durante o dia passa de um em um minuto. À noite os metros passam com menos freqüência, mas ainda assim o serviço é bastante satisfatório. Daqui também é fácil de ir a pé ao shopping de Villeneuve D’ascq onde ficam diversas lojas e também um supermercado.

A região do norte da França é bastante chuvosa e fria. No outono estamos enfrentando temperaturas de 7 a 15 graus. No inverno a temperatura mínima é de 5 graus negativos.

Devem ser levadas roupas para enfrentar o frio, mas também roupas para enfrentar o calor. Aqueles que ficam por um ano enfrentam além do frio o calor do verão europeu.

Por enquanto fui à Paris. A infraestrutura é muito boa, e de trem em uma hora chego à Paris. Lille é muito linda e tem uma vida cultural agitada. A cidade é tipicamente francesa, com bares e uma forte vida noturna. A universidade é grande e oferece diversos cursos. Venham preparados para enfrentar o frio e fazer amigos em uma linda cidade Francesa.

A cidade é linda e bem localizada. Perto de quatro grandes capitais européias. A universidade oferece além dos cursos, aulas de dança, ginástica, musculação e outros esportes.

A cidade é ótima. Eu sugiro que venham.

Gelson Pereira dos Santos

Universidade do Algarve
Período de Intercâmbio: 2009/2010

A Universidade do Algarve possui três campi, todos muito bem localizados. O Campus aonde estudo é o mais afastado do centro, sendo assim, necessito pegar ônibus. Mas tudo muito tranqüilo. A universidade possui uma biblioteca muito ampla com livros em todas as áreas, possuindo uma quantidade grande de salas de estudos, tanto individual como em grupo. As salas de aulas são muito bem equipadas, sendo que cada professor possui o seu gabinete para lecionar. O refeitório é amplo e o preço da refeição é muito acessível, possuindo uma boa variedade de comidas.

Dentro da universidade existe o centro de mobilidade internacional, departamento destinado somente para os alunos estrangeiros. Até o momento, fui muito recebido e ajudado em todos os sentidos. A região do Algarve é uma região turística possuindo as mais belas praias do litoral português. O clima é ameno o ano todo, segundo moradores daqui. Uma senhora chegou a falar que o clima é idêntico ao clima de Floripa. Até o momento só usei roupas de verão. Mas o frio está dando as caras já.

Já tive a oportunidade de conhecer alguns lugares dentro e fora de Portugal. Tanto as passagens de trem, ônibus e avião são muito baratas, é só ficar atento as promoções que as companhias fazem quase todas as semanas.

Débora Lyra

Universidad de La Rioja
Período de Intercâmbio: 2009 / 2010

Diria que a universidade é muito boa, a estrutura é fantástica. A cidade é muito bonita também e as pessoas são bem receptivas. A única dica é que tenham o espanhol já em um nível intermediário, mas aqui nesta região, o espanhol é pronunciado muito rápido e com um acento bastante forte.

A Universidad de La Rioja está localizada ao final na Avenida de La Paz em Logroño, que é uma das principais avenidas na cidade. A Universidade de La Rioja tem uma estrutura muito boa. Possui oito edifícios (divididos conforme os cursos que a universidade oferece), e ainda, um Polidesportivo. Temos três andares de biblioteca, um de hemeroteca (revistas) e centro de documentações européias.

Assim que cheguei o clima estava quente. Porém agora já está começando o outono, chuvas e vento frio. No inverno também neva.

Levar roupas de todos os tipos. Pois no meu ver, casacos para o inverno devem ser comprados aqui, porque são mais preparados para o inverno rigoroso de Logroño, no qual não temos no Brasil.

Camila Carla Virmond

Università degli Studi di Trento
Período de Intercâmbio: 2009/2010

Aqui, diferente do Campus da Univali (Brasil), as faculdades são separadas; Cada “facoltà” é em um prédio diferente, mas no geral, são próximas umas das outras. A “Facoltà di Giurisprudenza” está localizada no centro de Trento, ao lado da “Piazza Del Duomo”, conhecida por todos e vizinha da principal estação de trem da cidade.

Os alojamentos da universidade são bons, mobiliados, espaçosos e seguros. Estou hospedada no Tommaso Gar, um apartamento da universidade bem no centro da cidade e vizinho a “facoltà di Giurisprudenza”; Muito bem localizado, fica próximo aos correios, supermercados e principais pontos turísticos da cidade. Possui boa infraestrutura, com máquinas de lavar e secar coletivas, elevador e garagem.

As salas de aula são equipadas com kit multimídia (Data Show, Microfone, DVD e som) e no geral são muito grandes. As mesas possuem entrada para laptop e internet, além de possuir uma rede wireless (conexão também na biblioteca e praça central da cidade). A biblioteca é muito boa com bibliografia vasta. Como o número de alunos é grande recomendo empréstimos com antecedência.

Estudem muito a língua antes de ir para o país no qual fará o intercâmbio, diminui-se muito a dificuldades e aumenta o potencial de aprendizagem nas aulas.

Cheguem ao mínimo uma semana antes do inicio das aulas para conhecer o local, alojamento e faculdade.

Loren Tazioli

Perugia, Itália
Período de Intercâmbio: 2008/2009

Perugia é uma cidade com uma atmosfera única. Lá se respira cultura, e não só cultura dos livros, mas sim uma diversidade de pessoas e idéias gigantescas. Fazer o intercâmbio para lá foi realmente uma oportunidade inesquecível. Apesar de ter o fluxo de pessoas muito grande, consegui fazer verdadeiros amigos.

A cidade é super acidentada, tem muitas subidas, a maioria em forma de escadas com degraus curtos e desnivelados. As construções do Centro Histórico são uma mistura da Civilização Etrusca, da Idade Média, da modernidade e contemporaneidade. É uma mistura indescritível, só estando lá para sentir. Não vi nenhuma foto que conseguisse transmitir a energia desta cidade!

Perugia, inclusive, tem uma vida noturna muito intensa e se quiser, pode-se sair de segunda a segunda. Os bares mais freqüentados eram o Merlyn's, a DEMPSY'S, Tanna Dell'Orso, o Punto di Vista e no final da noite a pequena boate Domus. Entretanto o lugar de encontro e onde mais gostávamos de ficar era na escadaria da igreja do centro (Piazza IV Novembre). Havia dias que ela ficava tão cheia que não dava para se mexer.

A Università degli Studi di Perugia é pública e recebe intercambistas do mundo inteiro, além dos italianos de todos os cantos da Itália. O modo de estudar é bem diferente do que estamos habituados aqui no Brasil. Lá a presença na sala de aula não é assim tão importante, não tem muitos trabalhos durante as aulas e o que importa é a avaliação final (chamada esame) que se faz no fim do semestre. Fazendo esta, mesmo que tenha estudado tudo em casa, e demonstrar que tem o conhecimento, passa na matéria. No geral, como a Universidade já é acostumada com estrangeiros e intercambistas, os professores sabem lidar com as situações difíceis de língua e adaptação, e são compreensivos e atenciosos.

Durante o meu período na Itália morei no alojamento universitário (Collegio), onde existem quartos individuais ou em duplas. Eu dividi meu quarto com uma inteligente romena que estava lá fazendo sua especialização em História da Arte. Apesar de sofrer um pouco com o colchão (de molas soltas) estava muito bem lá. O banheiro era coletivo e a cozinha também. Os vizinhos eram muito amigáveis e fiz amizades eternas com eles. Éramos como uma família, podendo contar uns com os outros.

O meu quarto dava para a Via Faina e para uma igreja, era um local típico italiano. Tinha frigobar, internet (lenta, mas gratuita), cabo de antena para televisão, água aquecida, uma faxineira uma vez por semana e ganhávamos papel higiênico toda semana. No térreo havia a lavanderia com lavadoras e secadoras de roupa. Para pessoas estranhas entrarem no alojamento deveriam deixar um documento na portaria e se retirarem do alojamento a meia noite. Situava-se a 3 minutos do meu campus universitário e uns 10 a 15 minutos do centro da cidade, a pé.

Havia um centrinho próximo, no meu bairro, que se chamava Elce e tinha tudo o que eu precisava: supermercado, farmácia, banco, correio, tabacaria e ônibus para o centro. Para comer eu ia ao restaurante universitário (mensa), onde com a carteira de estudante ADISU, comia uma refeição completa (pasto completo) por quatro euros.

Na Itália a refeição é dividida em primo piato, que é o carboidrato, o secondo piato, que são as proteínas, e o contorno, que é a salada ou os legumes, seguido da sobremesa e pão. Lá ninguém mistura os pratos ou corta macarrão! Os estrangeiros, no começo não os acompanham, mas após uns meses chegam lá. Mas cuidado, é muito fácil engordar, mesmo com muito exercício.

A região da Umbria tem alguns passeios imperdíveis como Orvieto, Assisi, Lago Trasimeno, etc. A região mais próxima é a Toscana, não deixe de conhecer Florença e a costa da Toscana, além de Montalcino (com o melhor vinho do mundo), Lucca e muitos outros lugares.

Para viagens internacionais também não é difícil, pelo contrário, viajar dentro da União Européia é muito fácil e barato. Perugia tem um aeroporto, mas apenas vôos low cost para Londres e Barcelona. Para achar os vôos baratos é simples, entre nos sites: www.ryanair.com e www.easyjet.com e divirta-se!

A maioria sai de Roma Ciampino e fique atento com os horários dos vôos lá, pois não tem hotel perto deste aeroporto e então terá que dormir do lado de fora (é trancado de madrugada). Uma dica, inclusive, é acessar periodicamente o site das ferrovias italianas - www.trenitalia.it – porque “vira ou mexe” tem uma promoção, como por exemplo quando eu fui e voltei de paris por 90 euros!

Para concluir deixo a mensagem: COMA SORVETE ITALIANO, não existe igual.

Geisa Santos Scaglia

Universidad de Las Américas
Período de Intercâmbio: 2008

O programa de intercâmbio para mim esta sendo fundamental, pois estou aprendendo outra língua, conhecendo novas culturas, aperfeiçoando meu estudo no âmbito do Direito Internacional e fazendo contatos que futuramente podem me facilitar na vida profissional.

Contatem com os intercambistas que estiveram no Chile, para que possam trocar experiências. Também é importante escolher a habitação, pois quando cheguei ao Chile, me surpreendi com a habitação que tinha contratado, era totalmente diferente do que consta na internet (preços diferentes, quartos pequenos, etc.), por isso, troquei para a Casa Suécia, onde estou instalação atualmente.

Conheci Viña del Mar, Valparaíso, Albarrogo e La Serena. O lugar que mais gostei foi La Serena, cidade turística e muito bem preparada para atender aos turistas. O importante é saber escolher bem os hotéis, por que existem hotéis caros e de baixa qualidade... Fiquei em um hostel chamado “Croata”, muito barato e altíssima qualidade.

A Universidade possui vários campi distribuídos pela cidade de Santiago, entretanto, estudo no Campus Enhauren, que está localizado no Centro, distante de minha residência. Para chegar à Universidade, preciso pegar um ônibus e em seguida um metrô.

A Universidade possui uma estrutura muito boa, com equipamentos novos, salas grandes e bem ventiladas. Cada campus possui uma biblioteca, entretanto, como a escola de Direito, passou recentemente para o Campus Enhauren, estamos sem biblioteca e laboratório de informática, sendo necessário nos deslocarmos até o campo mais próximo para retirar livros e acessar aos computadores.

Gustavo Matté Daniel

Universidad de Valparaíso
Período de Intercâmbio/Ano: 2009/2010

Para minha vida pessoal foi algo que agregou muito em conhecer cultura, pessoas, amigos, estar longe de tudo sem ninguém que comparta os mesmos gostos, tendo que saber aceitar e respeitar a cultura não só do país, mas dos outros estrangeiros com que compartilhei muito tempo. Para a vida acadêmica foi muito importante também porque conheci uma didática diferente, estudei outras matérias que não estão na grade da Univali e estudei no país mais aberto e que mais depende do comércio exterior que é o Chile.

Para o profissional além do que já falei, fiz muito contatos, conheci muitos pontos de vista diferentes, aperfeiçoei a língua, e me clareou muitas idéias que podem me ajudar daqui pra frente profissionalmente. Não crie um pré-conceito de tudo que você vê, se integre com todos e tenha objetivos ao longo do intercambio, sejam eles acadêmicos ou pessoais.

Para viajar é mais fácil que no Brasil, para sair a noite é muito mais barato, existem muitos intercambistas na cidade, são umas 3 ou 4 grandes universidades, todas recebem pelo menos uns 100 alunos. Eles gostam muito de brasileiros.

Se quer conhecer mais do povo e da cultura chilena deve morar em Valparaiso, se quer viver mais tranqüilo e num lugar mais agradável em Viña del Mar, os dois estão muito perto, pode morar numa e estudar em outra, mas são cidades totalmente opostas.